PublicaçõesResumo de Política

Mais saúde em relação à despesa: perspectivas sobre como melhorar a eficiência da despesa com a saúde em África Policy brief

pt Baixar (296.77 KB)

 Em todo o mundo, entre 20 e 40 porcento da despesa com a saúde é desperdiçada por razões de ineficiência, de acordo com o Relatório sobre a Saúde no Mundo de 2010 da Organização Mundial da Saúde. Este informe sobre o financiamento da saúde em África baseia-se no recente diálogo sobre políticas promovido pela CABRI, dirigido a técnicos do orçamento e da saúde, que debateram as principais ineficiências na despesa com a saúde, bem como abordagens e ferramentas para identificar e corrigir as ineficiências no sistema de saúde. O diálogo sobre políticas debruçou-se principalmente sobre as ineficiências em torno da utilização de medicamentos, recursos humanos e serviços de saúde. Este informe também destaca na necessidade de os técnicos financeiros afectos à área da saúde colaborarem para melhorarem a optimização da despesa com os serviços de saúde.

Ano: 2017 Tema: Optimização dos recursos, Saúde Língua: Português

 Em todo o mundo, entre 20 e 40 porcento da despesa com a saúde é desperdiçada por razões de ineficiência, de acordo com o Relatório sobre a Saúde no Mundo de 2010 da Organização Mundial da Saúde. Este informe sobre o financiamento da saúde em África baseia-se no recente diálogo sobre políticas promovido pela CABRI, dirigido a técnicos do orçamento e da saúde, que debateram as principais ineficiências na despesa com a saúde, bem como abordagens e ferramentas para identificar e corrigir as ineficiências no sistema de saúde. O diálogo sobre políticas debruçou-se principalmente sobre as ineficiências em torno da utilização de medicamentos, recursos humanos e serviços de saúde. Este informe também destaca na necessidade de os técnicos financeiros afectos à área da saúde colaborarem para melhorarem a optimização da despesa com os serviços de saúde.

Subscrever à newsletter da CABRI